RISCO DE QUEDA

Geralmente a necessidade de acessar o telhado resulta da demanda por manutenção, limpeza, instalação ou uma fiscalização de rotina.

Esse tipo de atividade submete o profissional ao risco de queda.

Neste post abordaremos os riscos nos dois tipos de telhados mais encontrados no Brasil: galpões industriais e prédios comerciais.

Traremos também as soluções para trabalhar em altura com segurança.

Baixe esse conteúdo aqui.

GALPÕES INDUSTRIAIS

trabalho em altura

No acesso à cobertura dos galpões industriais é comum encontrar alguns fatores de risco como, por exemplo, iluminação zenital, claraboias, exaustores eólicos, telhas de fibrocimento, amianto, plásticas ou de cerâmica, entre outros.

O perigo existe, pois, tais estruturas não foram projetadas para sustentar a aplicação carga e a movimentação sobre elas.

Portanto, o profissional quando trabalhando próximo ou acima dessa superfície frágil pode sofrer uma queda através dessas estruturas.

 

linha de vida movel

Existe ainda o risco de queda perimetral.

Esse perigo se origina da necessidade de acessar os extremos do prédio.

Devido a angulações maiores, alguns telhados apresentam maior probabilidade de queda em seu perímetro do que outros.

Como é o exemplo do telhado abaulado.

telhados linha de vida

 

É importante observarmos que o acesso ao telhado dos galpões pode ser feito por meio de escada marinheiro.

Durante a ascensão ou descensão na escada, o trabalhador também é exposto ao risco de queda.

 

linha de vida vertical

PRÉDIOS COMERCIAIS

 

h

A cobertura dos prédios comerciais é geralmente laje de concreto.

A laje tem maior capacidade de suportar carga e movimentação , por isso, não apresenta risco de queda através da estrutura.

Os principais riscos dos prédios comerciais são queda perimetral e queda em escadas marinheiro.

 

 

Imagem1

SOLUÇÕES PARA TRABALHAR EM ALTURA COM SEGURANÇA

Evitar: Alertamos que a exposição do trabalhador ao risco de queda deve ser evitada sempre que possível.

Equipar: Para que o trabalhador se desloque no telhado de maneira segura, ele deverá estar equipado com equipamentos de proteção individual aplicáveis às atividades em altura. E a cobertura acessada deverá dispor de um sistema de proteção de queda.

Treinar: designe somente profissionais capacitados e aptos para o trabalho em altura.

 

SAIBA COMO ESCOLHER UMA LINHA DE VIDA

AS SOLUÇÕES PARA O RISCO DE QUEDA ATRAVÉS DE ESTRUTURAS E SUPERFÍCIES FRÁGEIS DO TELHADO

A solução mais indicada para evitar acidentes graves em caso de queda através da estrutura é a utilização simultânea de uma ancoragem permanente, linha de vida fixa, com um sistema de linha de vida móvel.

O sistema móvel permite que o profissional se ancore à linha permanente e desempenhe sua atividade com maior mobilidade e segurança.

Como indica a imagem abaixo:

linha-de-vida

 

Os fabricantes de telhas de fibrocimento, amianto, plástica e cerâmica, advertem que nunca se deve pisar diretamente sobre elas para evitar a concentração de peso em um único ponto e o rompimento da mesma.

Desse modo, aconselha-se também a utilização de passarelas, além do sistema de proteção de queda.

As passarelas distribuem melhor o peso do trabalhador pelas ondulações da estrutura e evitar a sobrecarga sobre ela.

 

passarelas para telhado

 

 

SOLUÇÕES PARA O RISCO DE QUEDA PERIMETRAL

Existem duas soluções que podem ser aplicadas dependendo do tipo de atividade que será executada e da utilização pretendida.

São elas: sistema de linha de vida permanente instalado por todo o perímetro do telhado e olhais de ancoragem fixados nas estruturas de concreto do prédio.

Porém, é importante certificar que os sistemas de proteção de queda atendam às exigências da legislação vigente (ABNT NBR 16325, NR-35 e NR-18).

Além disso, todos os olhais de ancoragem devem ser submetidos a ensaio individual de arrancagem estática.

O teste é realizado com um equipamento hidráulico calibrado, após a instalação dos olhais.

 

ponto de ancoragem

 

 

kk

 

 

 

 

 

 

 

 

SOLUÇÃO PARA O RISCO DE QUEDA EM ESCADAS MARINHEIRO

Para proteger o profissional em caso de queda durante a ascensão ou descensão em escada marinheiro é imprescindível que a escada possua um sistema de linha de vida vertical, na qual o trabalhador permaneça conectado initerruptamente.

 

linha de vida vertical

 

 

FAÇA A SUA PARTE PARA AFASTAR AS PESSOAS DOS PERIGOS E MANTER UMA ÁREA DE TRABALHO SEGURA.

 

Copyright © 2017 Dois Dez Industrial LTDA – ME.

 

Para visualizar nossa lista de soluções para proteção de queda Clique Aqui

Para entrar em contato com a DOIS DEZ e receber informações específicas à sua necessidade. Clique aqui.