Skip to Content

Blog Archives

Normas sobre trabalho em altura

NBR ou NR – normas sobre trabalho em altura

Você sabe quais são as principais normas sobre trabalho em altura? Sabe qual a diferença entre as Normas Regulamentadoras e Normas Brasileiras? Confira nosso post.

 

READ MORE

Acidentes no trabalho em altura

ACIDENTES NO TRABALHO EM ALTURA

Acidentes no trabalho em altura: Estatísticas mundiais mostram que a queda é um dos principais tipos de acidente de trabalho e que geralmente resulta em graves lesões corporais ou até mesmo em uma fatalidade.

 

Por isso, é imprescindível que o empregador implemente medidas de segurança adequadas, forneça equipamentos de proteção, treinamentos e incentive boas práticas de trabalho.

As principais causas de acidentes no trabalho em altura são:

  • Não realização de análise de risco;
  • Falta de planejamento ou planejamento inadequado;
  • Ausência de equipamentos necessários;
  • Utilização incorreta dos equipamentos;
  • Ausência ou ineficácia do treinamento;
  • Supervisão ineficaz;
  • Imprudência e hábitos perniciosos, como a famosa rapdinha “vou ali e já volto”..

 

Veja outros posts sobre trabalho seguro e sua importância:

A importância de conscientizar as pessoas quanto ao risco de acidentes no trabalho e como diminuir seus efeitos negativos através da utilização de equipamentos de proteção.

Quatro consequências dos acidentes no ambiente de trabalho.

Você sabe se o telhado da sua empresa é tão seguro quanto deveria ser?

Lembre-se sempre de observar as legislações e normas vigentes sobre trabalho em altura, dispositivos e sistemas de ancoragem.

 

ACIDENTES NO TRABALHO EM ALTURA

Ressaltamos que em caso de queda os trabalhadores devem ser prontamente resgatados ou capazes de realizar auto resgate.

É imprescindível que para cada situação que envolva altura exista um plano de resgate estabelecido.

Para prepará-lo é necessário identificar os riscos, suas consequências e esquematizar um cenário de resgate.

O plano deve ser revisado frequentemente e sempre que houver mudanças que possam impacta-lo (pessoal, do ambiente, de equipamentos, etc.).

 

PROTEJA-SE

Não espere o acidente acontecer para começar a se preocupar com as medidas de segurança.

É preciso que todos os envolvidos aumentem a conscientização e fiquem atentos aos riscos do trabalho em altura.

Nossa empresa é perita no assunto. Podemos te ajudar a tornar seu ambiente de trabalho mais seguro.

Converse com um de nossos especialistas!

 

Conheça nossas soluções para trabalho em altura.

Baixe esse conteúdo completo aqui.

Copyright © 2017 Dois Dez Industrial LTDA – ME.

READ MORE

Entenda a NBR 16325

 

NBR 16325 DISPOSITIVOS DE ANCORAGEM PARA TRABALHO EM ALTURA

Estão em vigor as normas NBR 16325 -1:2014 Dispositivos de Ancoragem Tipo A, B e D, e a NBR 16325 -2:2014 Dispositivos de Ancoragem Tipo C.

READ MORE

Segurança no trabalho – quatro consequências dos acidentes no ambiente de trabalho

SEGURANÇA NO TRABALHO

Nos últimos anos a temática segurança no trabalho ganhou maior destaque e espaço na sociedade, na mídia, nos órgãos reguladores e fiscalizadores. A sociedade se torna cada vez mais consciente e exigente quanto ao comportamento das empresas e cobra que estas assumam seu papel social ao que se refere ao bem-estar dos seus colaboradores. Atualmente, a maioria das empresas investe em treinamentos de práticas seguras no ambiente de trabalho, mesmo que básicos.

Devido à relevância desse tema, decidimos desenvolver este artigo que relata as principais consequências de acidentes em empresas onde não há investimento em segurança do trabalho..

READ MORE

Linha de vida: sistema de trilho rígido x sistema de cabo de aço

Saiba as diferenças e vantagens da linha de vida para carga e descarga com sistema de trilho rígido sobre os sistemas de cabo de aço.

O que é o sistema de trilho rígido para carga e descarga?

O trilho rígido é um dispositivo de ancoragem.

É empregado em linha de vida rígida horizontal permanente, com desvio de até 15° do plano horizontal em qualquer ponto de sua trajetória.

É utilizado com um trole que desliza por toda sua extensão e serve como ponto de ancoragem para fixação de trava queda retrátil.

Esse sistema proporciona maior segurança ao usuário.

Pois, permite que este fique conectado à linha de vida initerruptamente durante a execução de seu trabalho em um fator de queda próximo a zero.

Nosso sistema de trilho rígido:

  • Permite cobrir grandes distâncias entre seus apoios;
  • Pode ser reforçado e atingir uma distância de mais ou menos 10 metros;
  • Além disso, é possível conectar mais de um colaborador simultaneamente dependo do projeto.

READ MORE

Fator de queda, você sabe como calcular?

Trata-se da relação entre a distância da queda e o comprimento do talabarte ou a corda disponível para repartir a força choque da queda. O fator de queda mensura o grau do impacto proporcional a uma queda. 

READ MORE

Risco de queda – Você sabe se o acesso ao telhado da sua empresa é tão seguro quanto deveria ser?

RISCO DE QUEDA

Geralmente a necessidade de acessar o telhado resulta da demanda por manutenção, limpeza, instalação ou uma fiscalização de rotina.

Esse tipo de atividade submete o profissional ao risco de queda.

Neste post abordaremos os riscos nos dois tipos de telhados mais encontrados no Brasil: galpões industriais e prédios comerciais.

Traremos também as soluções para trabalhar em altura com segurança.

Baixe esse conteúdo aqui.

READ MORE

Anexo II NR 35

Nosso diretor, Christian Camara, concedeu uma entrevista esclarecedora à Corda News sobre o Anexo II da NR 35.

Ele destacou pontos como a importância do novo Anexo, explicou como os sistemas de ancoragens são abordados, quais os dispositivos de ancoragem o anexo compreende, entre outras informações relevantes sobre a Norma.

Então, quer entender mais sobre a NR 35?

READ MORE

A importância de conscientizar as pessoas para os riscos no ambiente de trabalho

RISCOS NO AMBIENTE DE TRABALHO

É comum ocorrem acidentes no ambiente de trabalho que poderiam ser evitados. Caso houvesse atenção especial, por parte dos empregadores e de todos os que estão expostos ao risco.

Ainda que as empresas invistam em Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs) e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), se os colaboradores não estiverem preparados e dispostos a aderirem ao uso desses, a chance de acontecer um acidente é muito grande.

Saiba mais, baixe esse material completo: http://bit.ly/28STpEl

READ MORE

NR-35 o novo anexo está quase pronto – Anexo II – Sistemas de Ancoragem

Está em desenvolvimento no Ministério do Trabalho o novo Anexo da NR-35 que irá regulamentar as ancoragens para trabalho em altura. O assunto é bastante delicado e já está na pauta do Ministério há bastante tempo.

READ MORE

SEU CARRINHO